Posts Recentes

Vox, de Christina Dalcher

13 novembro 2018


Vox foi o grande lançamento da Editora Arqueiro do mês de outubro, chegando ao país como uma grande promessa de ser o novo “O Conto da Aia”, romance que ficou conhecido no mundo todo após o grande sucesso que o seriado baseado na obra gerou. Aqui no blog você encontra uma postagem muito legal sobre o livro e o seriado.

Dito isso, e sabendo que a leitura de “O Conto da Aia” é realmente impressionante (assim como o seriado), acho que fica fácil imaginar o motivo da minha animação com essa nova promessa. E também se você acompanha outros blogs e canais literários, já deve ter visto alguma resenha sobre esta obra - e provavelmente uma resenha muito boa. Eu mesma vi várias, o que só me deixou ainda mais animada para a leitura. Porém, minhas expectativas não foram atendidas e vou contar aqui o porquê.
Os filmes são uma distração, a única vez em que ouço vozes femininas sem limitação de palavras. As atrizes têm uma autorização especial quando estão trabalhando. Suas falas, claro, são escritas por homens. (P. 21)
O livro tem, sim, muitos pontos fortes. A premissa é muito interessante, a narrativa é bastante fluída, com capítulos curtos e objetivos, o que faz da leitura bem ágil. Temos personagens bem fortes e decididos. Porém, para mim, os pontos negativos se sobressaem. 

O principal motivo de eu não ter gostado tanto da história é que, para mim, toda a mudança que acontece no livro, sobre como as mulheres acabam tendo apenas 100 palavras por dia, não foi bem justificada, logo, não me convenceu. Livros como “O Conto da Aia”, “1984” e “Admirável Mundo Novo” são distopias que nos tocam e nos assustam justamente por sua justificativa. Por nos aproximarem da história e nos fazerem sentir que aquilo poderia acontecer conosco, mas não foi o que senti com “Vox”. Eu também não me identifiquei com a personagem. Ela é uma doutora, mãe e pesquisadora, uma mulher realmente incrível, e é uma personagem muito real e cheia de falhas, como todos nós seres humanos naturalmente somos, ainda assim não me senti próxima a ela. Esses motivos, para mim, foram mais do que suficientes para a leitura do livro não ser tão extraordinária.
Tento me convencer de que não é minha culpa. Eu não votei no Myers.
Na  verdade, eu não fui votar.
E aqui está a voz de Jackie de novo, dizendo que sou uma merda complacente. (P. 97)
Da metade do livro em diante temos mais ação, surge uma resistência contra o governo e acontecem eventos muito interessantes, mas novamente, mais pro final da história a autora se perde e a história acaba de uma maneira não muito interessante.

Ainda assim, ficarei de olho nos próximos lançamentos de Christina Dalcher, porque acho que ela ainda nos trará grandes histórias. Esse é apenas seu romance de estreia. Para uma autora habituada e premiada por contos, entendo que é uma transição difícil, mas tenho certeza de que ainda vou ler alguma história da autora que me impressionará muito.
- A culpa não é sua.
Mas é. E minha culpa não começou quando assinei o contrato de Morgan na quinta-feira. Minha culpa começou há duas décadas, na primeira vez em que não votei, nas vezes incontáveis em que disse a Jackie que estava ocupada demais para ir a uma das suas passeatas, fazer cartazes ou ligar para meus congressistas. (P. 215)
Comentários
10 Comentários

10 comentários :

  1. Estou muito interessado em ler esse livro, sua premissa me chamou demais a atenção e aguçou minha curiosidade para saber da trama na íntegra. Ele está na minha lista de desejados em 2019.

    ResponderExcluir
  2. Oiiii,

    Eu estou louca para ler este livro, e a maior parte desta vontade era por querer saber como é porque as mulheres passaram a ter direito a utilizar somente 100 palavras por dia. Agora já vou pegar para ler com um pé atrás, para não correr o risco de acabar decepcionada. De toda forma parece ser uma leitura muito interessante e espero poder conferir em breve.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu li esse livro e gostei bastante dos temas explorados e achei que venho em um momento necessário perto das eleições que foi quando realizei minha leitura.
    Eu não conheço O conto da Aia, por isso não consegui fazer essa correlação que você traz na sua resenha, mas achei muito interessante mostrar a importância de sermos conscientes dos nossos atos e de quem está no poder, assim como não podemos nos calar diante de tantos fatos aterrorizantes da nossa sociedade.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Eu estou curiosa para ler esse livro, msmo sabendo que vou ficar perturbada durante a leitura. O tema é bem forte, e só de ler sinopse e resenha, já estou ficando perturbada com a trama.
    Acredito que vou gostar dessa leitura, ainda mais por ser diferente dos livros que eu estou lendo no momento.
    Oie!
    Eu gostei do livro, achei o tema trabalhado bem atual, e ainda diferente do que é trabalhado em outros romances. Mas concordo quando diz que tem muito drama desnecessário, algumas partes eu achei bem chatinha no livro.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carolina! Realmente, eu li uma ou duas resenhas super positivas que me animaram com a leitura de Vox, mas vendo a sua, minha expectativa foi lá pra baixo... Eu comecei a ler O conto da aia, mas não consegui terminar, porque o assunto meio que me revirou, sabe? Pretendo voltar a ler, quem sabe eu consiga encarar na próxima vez até o final. Aí pensei em ler livros mais "leves" quanto ao assunto e li Graça e Fúria. Até gostei, mas também vi ressalvas e um pouco de romantização (ou manipulação com romance), mas acho que é uma leitura válida. Já Vox, como vc falou de suas ressalvas, fiquei com minhas dúvidas. Se eu vier a ler, pelo menos, terei uma expectativa mais realista quanto ao seu conteúdo.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  6. Eu quero muito ler esse livro, e confesso que acho que nem vou me ligar muito de não ter uma justificativa para o que está acontecendo. hahaha Gostei tanto da premissa que só vou me jogar na leitura e aproveitar, vamos ver se me surpreende!
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Essa foi uma das minhas últimas leituras e eu gostei bastante, por isso é uma pena ver que você se decepcionou :/ Eu não conheço a história de "O conto da Aia", talvez por isso não fiz a leitura com muita expectativa em "Vox". Eu também achei que a história acabou de uma forma não muito interessante, mas no geral eu curti a leitura. Enfim, gostei bastante da sua resenha.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  8. Acho essa premissa interessantíssima e estou muto curiosa pra ler e tenho certeza que será uma leitura que agregará muito. Que pena que pra você , a história não funcionou 100%, mas ainda assim, estou bem curiosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, essa é uma leitura que quero fazer, pena que a personagem e o que ocasionou a mudança não lhe cativaram, mas pelas citações que você colocou no post, a obra me parece passar uma mensagem interessante sobre como devemos valorizar e usar nossa voz quando podemos.

    ResponderExcluir
  10. Olá!!

    Quando esse livro foi lançado, Eu fiquei com muita vontade de ler e solicitei mês passado a editora para leitura. O livro chegou ontem e eu já estou pensando em passar ele na frente dos outros livros. Mas vou ter que me segurar e adiar um pouco essa leitura.

    Beijos.

    ResponderExcluir