Posts Recentes

O Planeta dos Macacos, de Pierre Boulle

03 setembro 2018

O Planeta dos Macacos, escrito por Pierre Boulle, é um livro originalmente publicado em 1963, lançado no Brasil em 2015 pela Editora Aleph

A história é considerada um clássico e já foi adaptada para o cinema algumas vezes. Sua primeira aparição nas telonas, foi em 1968, tendo ainda continuações em 1970 e 1973 com os títulos "de volta ao planeta dos macacos"(1971) e "Fuga dos Planetas dos Macacos"(1972), e por fim, A batalha dos Planeta dos Macacos (1973). Além desses originais, temos o filme dirigido pelo Tim Burton em 2001, mas os reboots vieram em 2011. A Origem (Rise of the Planet of the Apes, 2011), de Rupert Wyatt, e Planeta dos Macacos: O Confronto (Dawn of the Planet of the Apes, 2014), de Matt Reeves. Em seguida Planeta dos Macacos: A Guerra (War for the Planet of the Apes), de Matt Reeves, lançado em 3 de agosto de 2017.

Sinopse: em um futuro não muito distante, três astronautas pousam em um planeta bastante parecido com a Terra, repleto de florestas luxuriantes e com clima ameno e ar perfeitamente respirável. Mas esse lugar - um pretenso paraíso - não é o que parece. Em pouco tempo, os desbravadores do espaço descobrem a terrível verdade: nesse mundo, seus pares humanos não passam de bestas selvagens a serviço da espécie dominante... os macacos. Desde as primeiras páginas até o surpreendente final - ainda mais impactante que a famosa cena final do filme de 1968 -, O planeta dos macacos é um romance de tirar o fôlego, temperado com boa dose de sátira. Nele, Boulle revisita algumas das questões mais antigas da humanidade: O que define o homem? O que nos diferencia dos animais? Quem são os verdadeiros inimigos de nossa espécie?

Ficha técnica:
Título: O Planeta dos Macacos | Autor: Pierre Boulle | Ano: 2015 | Páginas: 216 | Idioma: português Editora: Editora Aleph

Eu queria ter lido o livro antes de ter assistido aos filmes. Essa é a primeira coisa que digo sobre essa história. Queria ter tido a oportunidade de imaginar toda essa loucura de forma límpida, sem a interferência do cinema. Não que os filmes sejam ruins, particularmente adoro o reboot mais recente, mas teria sido muito mais incrível ter lido a obra, se eu não soubesse nada dela e pudesse criar minhas próprias imagens.

Toda vez que eu leio um clássico escrito no outro século, eu tento entender o contexto da época e levo tudo em consideraçõe. Hoje em dia, existe milhões de livros que falam sobre extinção da humanidade, distopias e mais distopias pós apocaliptícas e no gênero ficção científica, não é diferente. No entanto, quando Pierre Boulle escreveu esse livro na década de 60, foi um marco, algo extremamente diferenciado e único, dando um grande passo para o gênero ficção científica.

"Era um Gorila, estou lhes dizendo! Do colarinho da camisa saía a hedionda cabeça terminada numa protuberância coberta de pelos negros, com o nariz achatado e as mandíbulas saltadas. Estava ali, de pé, um pouco curvado paara frente, na postura do caçador emboscado, apertando um fuzil em suas longas mãos". Pág. 46.

O Planeta dos Macacos é um livro que traz muitas reflexões sobre a humanidade. O que define um HOMEM? O que nos diferencia dos animais? São perguntas que o autor quer que o leitor pense durante a leitura. E foi justamente isso que aconteceu comigo enquanto eu lia uma das primeiras páginas. O astronauta encontrando uma mulher "humana", mas totalmente selvagem, em um Planeta em que sua espécie não era o ser dominante. No momento já me causou uma estranheza profunda e isso foi maravilhoso. Recentemente li Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas? e tive a mesma sensação.
Apesar do gênero assusstar um pouco os leitores que não estão acostumados com ele, a narrativa do Pierre é totalmente fluída e sua escrita é gostosa e acolhedora. O livro não é longo, então a leitura tem um ritmo muito bom, a edição da Aleph ajuda muito o leitor a ter uma experiência diferente enquanto lee essa obra.

Como mencionei acima, é um livro que te faz pensar e que traz consigo personagens muito bem definidos e construídos. Não precisam de uma apresentação ou introdução deles, porque durante a jornada dos personagens, nós conseguimos entendê-los melhor. Uma das coisas mais incríveis, é como esse Planeta é tratado com naturalidade e como o leitor vai descobrindo-o junto com os personagens, o que torna a obra bem mais imersiva. E durante a leitura, você vai percebendo um tom sarcástico e irônico sobre toda aquela situação, o que me deixou sorrindo algumas vezes.

E o final? Bem, o final é um show a parte. Antes de ler, meus amigos me alertaram que eu ficaria impactada com a genialidade do autor, mas não achei que seria tanto. Eu simplesmente achei sensacional todo o "plot twist", toda a verdade que o autor jogou na nossa cara no final dessa história.
Em suma, O Planeta dos Macacos é um livro inteligente, com críticas sociais e raciais, com críticas aos experimentos com animais e que traz com tudo isso, muita reflexão no leitor. O que os seres são capazes de fazer pela luta a sobrevivência? O que nos torna uma sociedade? Uma civilização? Como mencionei acima, é um livro fácil de ler e muito atrativo. Assino em baixo ao considerar um clássico, porque não tem como ler esse livro e não entender toda a genialidade do autor, principalmente ao pensar tão longe em uma "época tão passada".

Se você busca uma leitura de ficção científica que te prenda, te faz pensar e ainda assim questionar várias coisas em nossa sociedade (e nosso futuro), eu indico muito essa obra. 
Comentários
15 Comentários

15 comentários :

  1. Tudo bem? Esse livro é muito interessante. Trás reflexões boas.. E se a terra fosse de fato governada por macacos? Como seria? Achei o final impactante. O autor tem uma destreza na escrita que impressiona. Um dos melhores livros que li do gênero.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Anelise! :D
    Tenho muita vontade de ler este livro! Vi o filme lançado em 2014 e adorei! Imagino que o livro seja ainda melhor considerando que é um clássico da ficção científica. Não tenho muito o hábito de ler este gênero literário, mas estou começando a me interessar mais por ele nos últimos meses, portanto este livro já está na minha lista. Gostei muito de ler sua resenha e descobrir que o autor também envolveu uma crítica social na história, pois isso sempre me faz valorizar ainda mais uma narrativa. Adorei o post! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Ane.

    Eu assisti um dos filmes há anos atrás, era muito novinha, então não lembro muito da história, mas tenho vontade de rever para relembrar, já que falam tão bem a respeito.
    Sobre o livro, eu não tenho muita vontade de lê-lo, mas fico feliz que você tenha gostado, é ótimo quando o final nos surpreende!

    ResponderExcluir
  4. Poxa, parece um livro muito bom mesmo. Nessa época em que ele foi escrito, muitos outros escritores geniais, americanos especialmente, fizeram ficções científicas geniais (Philip K. Dick e Isaac Asimov, para citar dois). Se você gostou, certamente gostará de A última pergunta, do Asimov.
    Parabéns pela resenha, atiçou muito minha curiosidade em ler o livro.
    Beijos!

    www.RapeizeDinamica.biz | @english.tips.br

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bem? Eu nunca li e nem vi os filmes, pra ser sincera até então não estava nada interessada, mas acho esse tipo de questionamento a respeito da humanidade e tudo que nos cerca, incrível demais, e tentar solucionar isso ou chegar a uma conclusão, é como achar um pote de ouro. É interessante que apesar de ter sido lançado a tanto tempo, o livro já apresentasse pautas e elementos tão coerentes.

    ResponderExcluir
  6. Oi! Eu já vi todos os filmes antigos, o de 2001 e vi somente o primeiro dessa refilmagem mais recente. Confesso que achei o filme inteiro super legal, mas o final foi meia boca.. Meu marido ficou pistola! Enfim, quero muito ler o livro também, porque deve ser mesmo outra sensação imaginar tudo.. Concordo com você, sobre ter lido antes de ver os filmes, pois seria outra imagem, mas ainda assim, acredito que eu vá me surpreender.. E olha que ficção nem é meu estilo de leitura... Obrigada pela dica!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro, admito. Só conhecia O Planeta dos Macacos pelos filmes que já foram lançados e já achava a história do filme sensacional e agora fico imaginando como deve ser o livro.

    Achei sua resenha muito bem escrita e me atiçou um desejo muito grande de querer ler esse livro, ainda mais porque achei os filmes sensacionais.


    Parabéns pela resenha. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    É maravilhoso que um livro escrito anos atrás ainda seja tão prestigiados nos dias atuais. Nunca senti muita vontade de fazer essa leitura, li algumas resenhas, achei interessante, mas desejo não me vinha. Esse ano decidi me aventurar mais pelos gêneros e esse foi um dos livros que mais me chamaram a atenção, pois ao mesmo tempo que uma proposta comum ao seu gênero, consegue ser diferente dos demais. Estou ansiosa por essa leitura.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oii Anelise, tudo bem? Mais um post muito bem escrito e com fotos lindas. Adorei saber sua opinião. Realmente as vezes acabamos não lendo um livro ou um gênero por acreditar ser mais complicado, e perdemos muitas histórias legais e criativas desse jeito. Ainda não li O Planeta dos Macacos, mas quero muito :D

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    É interessante saber que o livro tem uma narrativa bem construída e aborda temas importantes. Afinal, a humanidade levanta uma série de questionamentos né e sempre será atual refletir sobre ela, sobre a interação do homem com o meio e a evolução das espécies.
    Mesmo não sendo o tipo de leitura que optaria fazer, gostei de conhecer mais da sua experiência com essa leitura que pra ti foi bem enriquecedora.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  11. Oi oi Anne!
    Eu não me interesso muito por esse livro porque além de ter assistido o filme várias e várias vezes com meu pai, acabei não gostando tanto assim do enredo. Mas como posso ver você também não AMOU o filme (ou pelo menos pretendia não ter começado direto pelo filme). Como essa esta sendo a minha primeira resenha que leio da obra, espero em breve me render ao livro... e antes que eu me esqueça, eu gostei da sua resenha porque foi bem esclarecedora sobre o enredo do livro e a adaptação da obra.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que acho obras desse tipo muito interessantes e tenho certa curiosidade em ler, mas como não costumo ler muito esse gênero, eu acabo deixando de lado, porque geralmente eu não me envolvo facilmente com histórias assim, sabe? Mas lendo sua resenha fui ficando animada para ler a obra também, porque parece causar muitas reflexões interessantes no leitor mesmo e pensando no contexto da obra, realmente é surpreendente as ideias do autor.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  13. Oiii tudo bem??

    Não gosto muito dos filmes antigos desse livro, mas os mais novos eu amei, e assim surgiu a vontade de ler.
    Adorei sua resenha pois não diminui em nada a vontade de ler, só aumentou, e saber que a leitura é fácil e gostosa só me anima mais. Além de adorar livros com criticas sociais.
    Quero ler assim que possível.
    Adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  14. Oi Anelise,
    Já assisti ao filme e gosto muito da produção, mas tenho certeza que não consegui tirar todo o proveito da história, sabe? Fiquei muito contente por saber que o livro traz reflexões mais intensas e, claro, sua resenha despertou minha curiosidade para saber qual é esse final que é um show à parte.
    Adorei suas impressões e vou anotar a dica de leitura, sem dúvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Este é um livro que me intimida em função da temática trazida, mas gostei de saber que a narrativa é fluida e que os personagens são bem desenvolvidos e que podemos conhece-los ao longo do enredo. Acho que a parte reflexiva do livro é a que mais me prenderá porque é impossível não parar pra pensar no que esta história traz. Adorei a dica e quero ler!!
    Beijo

    ResponderExcluir