Sonhos Elétricos, de Philip K. Dick


Ficha Técnica
Título: Sonhos Elétricos | Autor: Philip K. Dick | Ano: 2018 | Páginas: 256
Idioma: Português | Editora: Aleph | Tradução: Daniel Lühmann


Sonhos Elétricos é uma obra que reúne dez dos 121 contos escritos por Philip K. Dick ao longo de sua vida, e que deram origem à série de TV britânica Electric Dreams, disponível no Brasil pela Amazon Prime Video. Aos já conhecedores da narrativa de PKD, podem esperar cargas tão intensas de reflexão em seus contos quanto em um de seus romances. Mesmo com histórias curtas o autor consegue nos inserir em cada uma das realidades apresentadas e nos fazer refletir sobre vários assuntos, mas o principal questionamento levantado em suas histórias continua sendo seu tópico favorito: o que significa ser humano?

Mesmo se tratando de histórias de ficção científica, que mostram as visões do autor sobre o futuro da humanidade, podemos perceber pensamentos machistas em alguns pontos de sua narrativa, Porém, em sua adaptação televisiva, podemos perceber que a maioria das protagonistas são mulheres. Aproveito para dizer aqui que quem for assistir ao seriado esperando uma adaptação extremamente fiel vai ficar decepcionado. O “coração” de cada conto encontra-se, sim, em cada um de seus episódios, mas enquanto alguns tenham sido adaptados com um roteiro mais próximo do conto original, outros representam acontecimentos totalmente diferentes.

O que também é interessante nessa edição da Editora Aleph é que os contos se encontram na mesma ordem dos episódios do seriado, e antes de cada história temos uma introdução escrita pelos responsáveis de sua adaptação falando sobre a influência de PKD em suas vidas e o porquê da escolha de cada história para adaptar. Uma experiência interessante é você ler o conto e assistir seu episódio correspondente em seguida, ou, como eu fiz, ler de dois a três e assistir seus episódios em seguida. Não considero nem o livro e nem o seriado produtos para serem consumidos de uma vez só, e sim algo para consumir aos poucos, refletindo e absorvendo bem cada parte de cada história.

Minhas histórias favoritas em relação ao conjunto, do conto com o episódio, foram Human Is, que conta com Bryan Cranston (sim, o próprio Mr. White) no elenco fazendo o papel de um cientista que, após uma viagem de trabalho, volta completamente mudado e levanta questões bastante profundas na mente de sua mulher. Outro episódio que gostei muito mais do que esperava foi The Hood Maker que se passa em uma realidade onde existem seres humanos mutantes capazes de ler a mente das outras pessoas, e o governo usa isso como forma de controlar sua população, além de termos também outro ator conhecido neste episódio, Richard Madden, Robb Stark de Game of Thrones, e a atriz Holliday Grainger também brilhando ao seu lado. Outros dos meus episódios favoritos foram Safe and Sound e Kill All Others com histórias bastante originais, do meu ponto de vista. Quanto a Father Thing, Real Life e Crazy Diamond, eu preferi os contos às adaptações. Autofab, Impossible Planet e The Commuter também brilham às suas maneiras, mas não me chamaram tanto a atenção.

Recomendo a experiência completa de Electric Dreams aos interessados. Leiam o livro e vejam o seriado, para poder compreender e desfrutar da melhor forma essas histórias imaginadas por PKD.

Um comentário