Posts Recentes

Terra das Mulheres, de Charlotte Perkins Gilman

19 julho 2018



Olá leitores, hoje vou falar um pouco sobre o livro Terra das Mulheres, de Charlotte Perkins Gilman, também autora do notório conto O Papel de Parede Amarelo. 
Terra das Mulheres foi escrito em 1915 e recém publicado pela Editora Rosa dos Tempos,  na qual é considerada a primeira editora feminista brasileira.

Há alguns meses vi esse livro exposto na livraria e descobri que o criador de Mulher-Maravilha se inspirou nessa obra, desde então, ele ficou na minha wishlist e finalmente consegui lê-lo. Comecei a leitura sem pretensão, não conhecia a narrativa de Gilman e não sabia o que esperar de algo escrito há cem anos atrás. 

Terra das Mulheres é uma obra incrível, que me surpreendeu de uma forma muito positiva! A escrita da autora é fácil e instigante, fazendo com que o leitor queira saber mais e mais sobre essa terra composta apenas por mulheres e meninas. Esse livro se baseia em uma utopia e traz questões muito discutidas atualmente, como o papel da mulher na sociedade e o machismo enraizado em nossa sociedade patriarcal.


Ficha Técnica:Título: Terra das Mulheres | Autor: Charlotte Perkins Gilman ; tradução: Flávia Yacubian| Ano: 2018 | Páginas: 253 | Idioma: português | Editora: Rosa dos tempos


A história começa com três aventureiros, Van, Jeff e Terry, em busca de um terra lendária, composta apenas por mulheres. Os três jovens ao longo da jornada, idealizavam um país com mulheres fragéis e sensíveis, também acreditando que uma terra apenas com pessoas do sexo feminino seria um desastre, um verdadeiro caos e seria impossível uma sociedade civilizada sem que houvessem homens. 

Ao longo da narrativa, vamos acompanhando as aventuras e considerações dos jovens exploradores sobre essa isolada civilização, que se mostra bem diferente do que esperavam. Eles se deparam com um país extremamente organizado, sem doenças e guerras, sem problemas e desigualdades sociais,  bem como, uma arquitetura moderna e rica vegetação.

As moças são fortes, ágeis e pouco femininas, no que diz respeito ao que entendem como feminilidade. Possuem religião própria e seu pequeno país gira em torno da maternidade, na qual não é necessário um homem para a reprodução, anulando assim, a noção de desejo ou sexualidade. Essas mulheres são fortes e independentes, auxiliam umas as outras, para que se mantenha a paz. 

Os exploradores ficam cada vez mais curiosos e procuram entender os princípios e costumes tão diferentes dos seus. Entretanto, devido ao impulso dominador, começam a sonhar com que todas essas mulheres estejam à sua disposição para servi-los.




Ao longo da narrativa, percebe-se que a todo momento os aventureiros fazem comentários machistas, não acreditando na possibilidade de uma civilização tão organizada e moderna ser comandada apenas por mulheres. Além disso, sexualizam as jovens que ali vivem, debochando de seu visual e realizando comentários grosseiros.

Essa utopia é uma sátira e crítica social, que se encaixa perfeitamente nos dias de hoje. Demonstrando que o feminino nada tem a ver com o natural, mas sim com uma costrução social que tende a desvalorizar a mulher em relação ao homem. 

Terra das Mulheres é uma obra fantástica e com certeza vale a leitura!
Comentários
13 Comentários

13 comentários :

  1. Tudo bem? Estou super afim de ler esse livro.
    Já tinha visto alguns comentários bons e estou ansiosa.

    Amei sua resenha que me parece bastante objetiva, apresentando os pontos principais do enredo.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem?
    Ah não conhecia a Editora Rosa dos Tempos e esse livro! Já estou encantada por tudo e quero conhecer mais sobre essa história! Ótima resenha e com toda certeza vou ler esse livro.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Não conhecia a obra, mas amei! Sinceramente a editora estão fazendo um trabalho maravilho ao trazer a luz obras incríveis como essa. Mias incrível ainda como um livro escrito há cem anos pode ser tão atual. Com certeza pretendo ler e ajudar a divulgar a obra e o trabalho da editora.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Gabi tudo bem? Gosto muito de livros de utopia, não gostei muito de saber sobre o enredo ter personagens e comentários machista essa discriminação me deixa muito irada, mas gostei muito do enredo me si, me deixou muito curiosa. Parabéns pela resenha, dica anotada, bjs!
    http://livrosetalgroup.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?
    Eu realmente não conhecia a história, mas só pela sua resenha fiquei com bastante vontade de ler! O livro tem todos os elementos que eu aprecio, entãoo VOU LER haha.
    Amei a resenha
    Beijos <3

    https://porvarioslugares.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Menina, de tudo que eu fiquei curiosa por esse livro, o que mais me chamou atenção foi o lance das mulheres não precisarem de homem pra se reproduzir. Tive mil teorias já aqui hahahah
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  7. Oi Gabriela!
    Eu estou de olho nesse livro desde que a Rosa dos Tempos relançou ele. A única dúvida que estava é que quando estava procurando ele, achei o mesmo livro, lançado na mesma época, mas por outra editora e ai fiquei um pouco confusa.
    Mas, enfim, acho a trama desse livro interessantíssima e atual, além de importante. A sua resenha só me deixou com mais vontade de ler. Só preciso comprar, pois como o livro não é tão grosso, imagino que seja uma leitura bem rápida.
    Adorei o seu texto!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oiiii,

    Eu não conhecia esta obra, mas já quero pra ontem!! Fiquei super curiosa para conhecer esta terra governada somente por mulheres e quero saber como este pensamento machista já vem perdurando por todos estes anos. Adoro estes clássicos que são atemporais e fiquei mais curiosa ainda por saber que a obra inspirou Mulher Maravilha. Espero poder conferir em breve.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Não conhecia a editora e nem o livro! É muito legal descobrir que esse livro foi inspiração para Mulher Maravilha! Sua resenha me deixou super curiosa para conferir a obra!

    Beijos
    Carol
    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Gabriela, nossa, confesso que sou um pouco por fora dos clássicos e tudo mais, mas achei bem interessante a proposta do livro e toda a lição que ele nos traz que nos remete ao dia atual mesmo ele tendo sido escrito anos atrás.

    beijos
    http://www.livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Nossa, não sabia que a Mulher Maravilha tinha sido inspirada nesse livro (mas faz todo o sentido). Interessante ver como os homens, mesmo vendo toda a sociedade igualitária construída pelas mulheres, desejam que elas sejam subjugadas a eles. Gostei da premissa, achei bem interessante e eternamente atual.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  12. Olá ♥
    Meu Deus, fiquei fascinada por esse enredo. Como assim eu não conhecia esse livro?
    Saber que o criador de a Mulher Maravilha ( que por sinal é minha heroina favorita) se inspirou nele para cria-la já enche o coração de amor. Talvez eu sinta um pouco de repulsa por esses aventureiros por como eles se acham todos donos de sí. Deve ser uma leitura maravilhosa e já deixei a dica anotadinha aqui. Muito obrigada por essa dica maaravilhosa.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  13. Olá, já li O papel de parede amarelo, amei e fiquei querendo ler mais livros da autora, esse com certeza já vai pros desejados depois da sua ótima resenha. Interessante como um clássico continua trazendo uma temática tão atual.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir